espinhas no rosto

Como tirar as espinhas do rosto

Todos desejam tirar as espinhas do rosto, porque elas são erupções que o deixam avermelhado, levando a cicatrizes em alguns casos. Mas para que você possa eliminá-las, é interessante saber primeiro o motivo do aparecimento das tão indesejadas espinhas.

espinhas no rosto
A acne, popularmente chamada de espinha, é uma doença inflamatória, geralmente hereditária.

Existem dois tipos de acne: a inflamatória e a não inflamatória.

A acne não inflamatória ocorre quando há apenas a obstrução dos poros, onde aparecem os pontos pretos que chamamos de cravos.

As glândulas sebáceas têm a função de produzir uma camada oleosa protetora sobre a pele, e para aqueles que têm predisposição ao aparecimento da acne, sofrem pelo excesso de produção desse óleo pela glândula e o acúmulo do sebo resulta no cravo.

Devido à penetração de bactérias, ocorrem lesões avermelhadas e com pus, que é a chamada acne inflamatória ou como popularmente conhecemos: as espinhas.

Além de fatores hereditários, hormonais, ansiedade e estresse, qualquer dieta rica em açúcar também pode contribuir para a obstrução das glândulas sebáceas, que resulta no aparecimento dos cravos e espinhas.

Como tirar as espinhas do rosto

O tratamento para remoção da espinha consiste na limpeza e aplicação de produtos na pele e até de medicamentos via oral que regulam a oleosidade.

como tratar espinhas no rosto
Lavar o rosto:

A higienização da pele deve ser feita de 2 a 3 vezes ao dia para eliminar impurezas, bactérias e o excesso de oleosidade.

Evite lavar o rosto mais do que 3 vezes ao dia, ao passo que o corpo irá produzir ainda mais oleosidade, por entender que a pele está ficando ressecada. A limpeza pode ser feita com sabonete e depois com a aplicação de um tônico.

Fazer limpeza de pele:

Ela irá fazer uma limpeza mais profunda na pele do que conseguimos fazer lavando o rosto no dia a dia. No entanto, deve ser feita no intervalo de 2 a 3 meses, para que a pele não fique sensível ou machucada.

Fazer peeling:

O peeling ajuda a melhorar a qualidade da pele e consiste na aplicação de um ácido, que pode atuar removendo a camada superficial da pele para o tratamento de cicatrizes ou inibindo as glândulas sebáceas, e também ajudará a clarear as manchas da pele.

Esse tratamento é indicado para ser feito no período do inverno, já que a intensidade dos raios ultravioleta fica mais baixa e as pessoas se expõem menos ao sol.

Tomar medicamentos:

Em caso de inflamações profundas, onde a vermelhidão e o inchaço são aparentes e ocorre dor na região da espinha, uma boa opção é procurar um médico dermatologista, que seja oficialmente membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia para verificar qual será o medicamento adequado para ser aplicado sobre a pele e até mesmo via oral.

Também é importante evitar levar as mãos ao rosto, porque é a parte do corpo que mais usamos para tocar em objetos, o que pode ocasionar no acúmulo de bactérias atrás das unhas.

Portanto, além da higienização do rosto, cuide da limpeza das mãos e unhas.

Com esses cuidados você terá uma pele menos vulnerável ao desenvolvimento de bactérias, cravos, espinhas e com consequentemente uma aparência mais saudável.

 

 

Recomendamos Dermatologistas nas seguintes regiōes:

Campo Grande MS – http://campograndems.dermatologistaespecialista.com.br/

Morumbi SP – http://morumbi.dermatologistaespecialista.com.br/

Pinheiros SP – http://pinheiros.dermatologistaespecialista.com.br/

Perdizes SP – http://perdizes.dermatologistaespecialista.com.br/

Vila Olimpia SP – http://vilaolimpia.dermatologistaespecialista.com.br/