causas da psoriase

Guia completo sobre Psoríase

Este é um guia completo sobre a PSORÍASE.

Iremos abordar os seguintes temas:

  • O que é psoríase?
  • O que causa psoríase?
  • Tipos de psoríase mais frequentes
  • Sintomas da psoríase
  • Tratamentos para psoríase
  • Psoríase coça?

 

Causas da Psoriase

 

O que é Psoríase?

 

A psoríase é muito mais comum do que aparenta ser, é uma doença que tem como característica algumas lesões bem avermelhadas e que também apresenta descamações, geralmente em placas.

Essas placas costumam aparecer com frequência e em diversas partes do corpo, como:

  • Couro cabeludo
  • Cotovelos e joelhos
  • Pés
  • Mãos
  • Unhas
  • Região genital

O aumento da psoríase pode variar de pequenas lesões na pele até o comprometimento geral da derme.

A psoríase é uma doença crônica em que o organismo ataca ele mesmo, não é contagioso e pode ser rotineiro.

A sua gravidade costuma variar, podendo aparecer em lesões mais leves e fáceis de serem tratadas até lesões mais complicadas e extensas, que podem acarretar na insuficiência física, atacando também as articulações.

O que causa Psoríase?

 

Alguns médicos sentem uma certa dificuldade em falar sobre as causas da psoríase, porque a causa ainda é “desconhecida”, ou seja, não sabemos o que de fato pode acarretar no aparecimento desta doença.

O que muitos médicos acreditam até agora, é que todos os sistemas imunológicos tem uma célula chamada de célula T, essa célula viaja todo o corpo em busca de algo que se caracterize como estranho, podendo ser uma bactéria ou ate mesmo um vírus, para que possa combatê-los e nos livrar de qualquer infecção.

Mas se você tem psoríase, as células T acabam combatendo as células saudáveis, como se fosse para te livrar de uma infecção ou ajudar a cicatrizar uma ferida, por exemplo.

Consequentemente, pode trazer complicações, como a dilatação de alguns vasos sanguíneos e o número crescente de glóbulos brancos, que estão em grande número e avançam de forma muito rápida para a parte externa da pele, que provoca o aparecimento das lesões avermelhadas da qual te expliquei no início do artigo.

Essa doença funciona com um ciclo contínuo, que só terá fim se você fizer o tratamento adequado.

Os médicos também pressupõe que a genética determina, na maioria dos casos, no aparecimento da psoríase. Mas alguns fatores ambientais também podem estar associados ao aparecimento da mesma.

Alguns fatores que podem contribuir para o aparecimento da psoríase, são:

  • Infecções na garganta e na pele
  • Algumas lesões na pele, como: feridas, queimaduras de sol. machucados, de natureza química, elétrica, cirúrgica ou inflamatória.
  • Estresse em excesso
  • As variações climáticas
  • Fumo
  • Consumo exacerbado de bebidas alcoólicas
  • Alguns medicamentos, como para tratar transtornos bipolares e malária

 

Tipos de psoríase mais frequentes:

 

  • Psoríase em placa
    Essa é considerada a forma mais comum e abrangente da doença e sua principal característica é a variedade do tamanho das suas lesões e feridas. Elas podem surgir em diversos locais, mas os locais mais frequentes são: O Joelho, o couro cabeludo e cotovelos.
    Cerca de 80% das pessoas que sofrem com a psoríase, tem esse tipo da doença.
  • Psoríase Gutata
    Essa pode ser considerada a segunda forma mais comum entre as crianças e jovens de até 30 anos (dados da sociedade brasileira de dermatologia). Ela nunca vem sozinha e normalmente é proveniente de infecções bacterianas e costumam aparecer em pernas, troncos, braços e no couro cabeludo.
    No geral, 10% das pessoas que sofrem de psoríase, têm esse tipo da doença.
  • Psoríase do couro cabeludo
    Essa é a segunda forma mais comum no geral e cerca de 65% de toda a população que possui psoríase, sofre com esse tipo da doença. Como o nome já diz, o local que mais sofre com os sintomas da doença é o couro cabeludo, porém quando a doença vai ficando em um estágio mais avançado, a psoríase pode se alastrar para o pé do cabelo e para trás das orelhas.

causas da psoriase

 

  • Psoríase invertida
    Esse tipo de psoríase não atinge o couro cabeludo e nem as regiões mais lisas, se assim posso dizer. Ela vai atingir regiões que possuem muita pele acumulada, axilas, pescoços, virilhas e embaixo dos seios, porém, ainda assim poderá atingir as suas extremidades e causar rachaduras na pele.
    É importante dizer que esse tipo da doença acomete principalmente as pessoas que estão acima do peso ideal, pois nelas, o acúmulo de pele é maior e o atrito entre elas também, o que faz com que os sintomas se agravem.

 

Sintomas da Psoríase

Os sintomas da psoríase podem e irão variar de pessoa para pessoa e de tipo para tipo. Nesse primeiro momento, iremos abordar os sintomas que são mais comuns entre as pessoas e os tipos, depois vamos falar dos sintomas mais característicos de cada tipo.
Os sintomas mais comuns são:

  • Pele avermelhada
  • Pequenas manchas avermelhadas
  • As unhas em situação adversa: podem estar amareladas, esfareladas e descoladas
  • Articulações inchadas, rígidas e doloridas

Sintomas da Psoríase em placa

  • Placas de alto relevo, que costumam ser vermelhas e cobertas de escamas da cor prata e costumam cair regularmente.

Sintomas da Psoríase Gutata

  • Pequenos pontos escamosos e avermelhados na pele (Eles se parecem muito com pontos de água, quando ela é borrifada na pele).

Sintomas da Psoríase do couro cabeludo

  • A descamação pode ser fina ou extremamente grossa, se transformando em grandes placas que cobrem toda a região do couro cabeludo.

Sintomas da Psoríase invertida

  • Manchas vermelhas e lisas em torno da pele acumulada e que com a fricção podem ser agravadas.

 

Tratamento para psoríase

 

Mesmo com todos esses sintomas um pouco assustadores, existe tratamento para a psoríase.
Não tem como prevenir essa doença, mas é completamente possível que você controle os primeiros aparecimentos.
A forma que você tratará a psoríase dependerá da “manifestação” da doença, podendo variar de aplicações fáceis de medicação tópica até tratamentos mais cuidadosos e complexos.
O tratamento também pode variar de pessoa para pessoa e o estado emocional do paciente nunca poderá ser deixado de lado.
Claro que uma vida saudável e balanceada, sem estresse e muitas preocupações contribuirá para a melhora do paciente.
Ainda não existe uma cura para a psoríase, não tem como ser dito que a doença não aparecerá depois que os sintomas forem tratados.
Para conseguir a total “remoção” da doença, existem quatro principais tipos de terapia para a psoríase:

tratamento para psoriase

  • Tópicos
    Esse tipo de tratamento é para tratar a psoríase mais leve, aquela que afeta 30% ou menos da superfície da pele.
    Para esse percentual, utiliza cremes e pomadas em cima das regiões afetadas.

 

  • Fototerapia
    É uma técnica terapêutica que utiliza a emissão artificial e indolor da radiação ultravioleta.
    Esse tratamento é fornecido por aparelhos especiais em forma de cabine com lâmpadas fluorecentes.
    Quando é usado junto com medicamentos, os psoralenos ( substâncias foto ativas) é chamado de puvaterapia.
    É comum que nesse tratamento também utilize somente a radiação UVB na forma mais utilizada ou em um tipo que recebe o nome de NARROW-BAND.
    É como se fosse uma sessão de bronzeamento.
    Para esse tratamento você entrará numa cabine com lâmpadas especiais e ficará lá por alguns minutos com a pele afetada exposta a luz e a pele saudável sendo protegida por protetor solar ou uma roupa especial.
    Assim como o bronzeamento, você terá que repetir as sessões, no caso da doença, as sessões são semanais e a duração do tratamento dependerá do grau em que as lesões forem melhorando.
    Diferente dos outros tratamentos, a fototerapia tem uma vantagem em relação ao sol, não precisa depender das estações do ano, nuvens e horário para continuar as sessões e conseguir resultados satisfatórios.
    Além disso, na fototerapia você consegue ter mais segurança na dosagem de radiação ultravioleta.
    Pode acontecer de surgir algumas queimaduras, mas é bem raro.
    Como nada é perfeito, a fototerapia te proporciona segurança nas dosagens, mas possui efeitos colaterais, como:
    -Envelhecimento precoce
    -Maior risco de ter câncer de pele

 

  • Terapia sistêmica
    Essa terapia utiliza medicamentos por um longo período, podendo ser via oral ou em injeções.
    O uso deste tratamento é principalmente indicado nos casos mais moderados e graves e também nos pacientes que não conseguiram resultados com o tratamento tópico.
    Uma boa parte das terapias sistêmicas não deve ser usado por gestantes, porque pode causar anomalias congênitas no feto.

 

  • Terapias biológicas
    Esse tratamento é utilizado em uma parte específica da resposta imunológica, bem diferente das terapias sistêmicas que ajuda todo o sistema imunológico.
    Devido a isso, a terapia biológica deve ter menos efeitos colaterais que o tratamento sistêmico, mas não tem tempo suficiente para que isso fosse provado.
    Além deste fato, alguns biológicos são incrivelmente eficazes no controle da artrite psoriática.
    Hoje em dia, com a medicina em constante crescimento, já existe cinco biológicos sendo desenvolvidos para o tratamento da psoríase moderada e grave.
    -Alefacepte
    -Etarnecepte
    -Infliximabe
    -Adalimumabe
    -Ustekinumabe

Quanto mais informações você souber sobre as terapias e o que esperar delas, fica muito mais fácil para você controlar de forma amigável a sua psoríase.
Não adianta, essa doença necessita de um controle permanente, você precisa ir descobrindo o que será melhor para o seu tratamento.
Vale ressaltar que por ser uma doença crônica, não tem cura, mas tem tratamento e você não poderá desistir de controlar na primeira tentativa mal sucedida.

 

Psoríase coça?

 

A coceira é um dos principais sintomas e com certeza um dos mais incômodos também, cerca de 80% das pessoas que possuem essa doença reclamam do desejo quase irresistível de coçar a lesão.
A gravidade da coceira pode variar de pessoa para pessoa, podendo se concentrar em uma única área afetada.
O grau da coceira também é um dos fatores que podem variar, existe pessoas que possuem uma coceira leve, enquanto outras pessoas podem apresentar grau elevado e coçar a lesão até sangrar.
Muitas pessoas acham que a coceira pode fazer com que a psoríase se espalhe com mais facilidade pela pele, o que é totalmente errado.
A psoríase não irá espalhar por você coçar a lesão, ela simplesmente vai deixar de cicatrizar por você estar ferindo ainda mais.
Os médicos aconselham fortemente que você tente fazer algo que diminua a vontade de querer coçar, para que os sintomas melhorem e não agrave a situação da lesão.
Se você não conseguir fazer com que a irritação pare por algum tempo, é importante que você procure o seu médico e compartilhe com ele todo o seu incômodo.
Aproveite a oportunidade de estar com o seu médico, para explicar em que área coça mais, qual a duração entre as coceiras, qual o grau de irritação que você sente e o que anda fazendo para retardar a vontade de coçar a área.

Psoriase coca

 

Não se esqueça que você precisa ter força de vontade para conseguir controlar a psoríase, levar uma vida mais leve e sem estresse também contribui para a melhora da doença.

O fator emocional é considerado um forte elemento tanto no aparecimento quanto no tratamento da Psoriase.

Em momentos de crises mais severas, procure um médico Dermatologista e busque realizar atividades que te dão prazer.

Existe uma organização chamada Psoríase Brasil que luta para ajudar as pessoas que já foram afetadas pela doença e faz diversas pesquisas para tentar mostrar ao governo que essa doença é grave e se faz necessários programas informativos para poder ajudar os afetados e impedir que ocorra algum tipo de preconceito da população para com os enfermos.

Cerca de 125 milhões de pessoas possuem a doença em todo o mundo.

No Brasil, há cerca de 5 milhões de portadores da doença e segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, somente cerca de 5% fazem tratamento.

Em maio de 2014, a Organização Mundial da Saúde – OMS –, em sua 67a Assembleia, reconheceu a psoríase como uma doença grave, incapacitante, dolorosa, não transmissível e para a qual ainda não existe cura.

Ter um acompanhamento de saúde profissional é o princípio básico para conviver com a doença. Não adianta esperar remédios imediatos e milagrosos.

Abaixo listamos algumas localidades em São Paulo, onde você pode encontrar Dermatologistas Especialistas no tratamento da Psoríase:

Morumbi | Vila Olímpia | Pinheiros

Outros artigos:

Peeling de Diamante e Peeling de Cristal

Como tirar o amarelado da unha